cerrar
cerrar

caf.com / notícias / integração regional pragmática e produtiva para tirar proveito do potencial comercial da américa latina

notícias

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe
19 de fevereiro de 2018Integração regional pragmática e produtiva para tirar proveito do potencial comercial da América Latina
2img - Integração regional pragmática e produtiva para tirar proveito do potencial comercial da América Latina
2img - Integração regional pragmática e produtiva para tirar proveito do potencial comercial da América Latina
2img - Integração regional pragmática e produtiva para tirar proveito do potencial comercial da América Latina

“Ampliar o investimento em infraestrutura, corredores logísticos, transformação digital e institucionalidade é crucial para alcançar a relevância e a escalabilidade exigidas pelo mercado latino-americano para competir em um cenário protecionista”, disse o presidente-executivo do CAF, Luis Carranza, durante seu discurso de abertura no III Encontro de Integração Ibero-americana e Aliança do Pacífico.

comparteimg - Twitterimg - Facebookimg - GooglePlusimg - LinkedInimg - Whatsapp

As políticas comerciais implementadas na América Latina durante as últimas décadas facilitaram a imersão da região nos mercados globais, mas não se refletiram em um aumento significativo nas exportações. Deficiências em termos de logística – juntamente com outros obstáculos – afetam a velocidade exigida pelos fluxos comerciais.

“Para alcançar uma integração regional pragmática e produtiva que corrija esses e outros pontos de estrangulamento, é necessário que haja uma visão e uma ação conjuntas que permitam sanar as barreiras que bloqueiam a integração financeira, energética, comercial e de interconectividade”, afirmou Luis Carranza, presidente-executivo do CAF -banco de desenvolvimento da América Latina, durante seu discurso de abertura no III Encontro de Integração Ibero-americana e Aliança do Pacífico.

“Ampliar a produtividade da região é a pedra angular de todas as metas de desenvolvimento. Neste sentido, a dinâmica das Cadeias Globais de Valor (CGV) fazem com que a visão de integração regional baseada no paradigma produtivo ganhe relevância sobre os esquemas baseados no paradigma comercial. Podemos incrementar o potencial produtivo das economias por meio de uma inserção mais forte nas CGV, do estímulo a cadeias produtivas e do comércio intrarregional de bens finais e intermediários”, explicou Carranza.

O evento foi inaugurado pelo presidente da República, Pedro Pablo Kuczynski, e contou com a participação, na qualidade de representantes máximos das entidades co-anfitriãs, de Josep Piqué, presidente da Fundação Ibero-americana Empresarial; Rebeca Grynspan, secretária geral da Secretaria Geral Ibero-americana; e Mario Mongilardi, presidente da Câmara de Comércio de Lima.

Proposta do CAF

O CAF propõe um roteiro para uma integração regional pragmática e produtiva baseado em três pilares, infraestrutura e corredores logísticos, transformação digital e institucionalidade, que permita ampliar os potenciais produtivos das economias e potencializar a capacidade de criação de novos mercados e setores produtivos.

Dada a sua importância para a produtividade, a atual lacuna de infraestrutura observada na América Latina representa, por outro lado, uma excelente oportunidade para um salto qualitativo. O CAF está comprometido com a promoção de corredores de integração logística, por meio de intervenções em áreas como infraestrutura, qualidade de serviços, processos alfandegários, embarques internacionais (custo/tempo), rastreabilidade e pontualidade.

A proposta do CAF para a transformação digital baseia-se na promoção da expansão do ecossistema e da economia digital na região, para favorecer a transformação produtiva e a integração regional, por meio do desenvolvimento de infraestruturas de banda larga que permitam o fornecimento de serviços digitais às famílias, governos e empresas, especialmente àqueles que têm um impacto significativo na competitividade do setor produtivo.

A iniciativa institucional do CAF para fomentar o comércio intrarregional é composta de diagnósticos estratégicos para governos, setor privado e sociedade, bem como de um mapa de conexões de fronteira e identificação de nichos binacionais de integração, um banco de boas práticas regionais, a identificação de restrições ou estrangulamentos e barreiras não aduaneiras e bancos de dados, para apoiar uma maior integração produtiva e facilitar a ação dos formuladores de políticas.

Tendo em conta que os mercados da América Latina e do Caribe assumem maior relevância e escalabilidade quando observados em conjunto e considerando, também, o potencial do comércio intrarregional subutilizado, o CAF propõe o Roteiro de Produtividade: infraestrutura – corredores logísticos, transformação digital e institucionalidade que, juntamente com uma governança efetiva, representativa e legítima, promoverão o desenvolvimento da região nesta fase da globalização.

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe