cerrar
cerrar

caf.com / notícias / caf e senacyt promovem a geração de tecnologia inovadora com foco global

notícias

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe
15 de outubro de 2018CAF e SENACYT promovem a geração de tecnologia inovadora com foco global
1img - CAF e SENACYT promovem a geração de tecnologia inovadora com foco global

O CAF -banco de desenvolvimento da América Latina e a Secretaria Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SENACYT) do Panamá realizaram a terceira edição do Workshop Intensivo para o Desenvolvimento de Patentes. Atualmente, o istmo está posicionado como líder em pedidos PCT por milhão de habitantes da região, acima do Chile e do México.

comparteimg - Twitterimg - Facebookimg - GooglePlusimg - LinkedInimg - Whatsapp

Cerca de 80 participantes de 20 entidades panamenhas públicas e privadas, incluindo universidades, empresas e associações, participaram de uma rodada de capacitação na terceira edição do Workshop Intensivo para o Desenvolvimento Acelerado de Patentes, organizado pelo CAF e pela SENACYT com o objetivo de promover a geração de conceitos tecnológicos com foco global para a solução de problemas.

O workshop baseou-se no Método CAF para o Desenvolvimento Acerado de Patentes, sistema que consiste em uma instrução disruptiva visando a não somente romper os paradigmas atualmente existentes na região em termos de inovação tecnológica, mas também conceituar tecnologias patenteáveis, incluindo a redação de patentes de qualidade. A mais recente edição dessa capacitação teve como resultado a geração de 82 conceitos patenteáveis.

A representante do CAF no Panamá, Susana Pinilla, assegurou: “no CAF, consideramos que a inovação tecnológica e as patentes de futuras inovações criadas por latino-americanos são motores do novo modelo de crescimento econômico e desenvolvimento sustentável necessário, cuja base é fornecer valor agregado às nossas riquezas e aumentar a produtividade para estreitar a brecha tecnológica e de competitividade com o primeiro mundo. Nossa meta é posicionar o Panamá como país latino-americano líder na geração de solicitações internacionais de patentes e, graças aos esforços realizados em conjunto com a SENACYT desde 2016, estamos vendo os primeiros frutos com o posicionamento da UTP no ranking das 50 universidades que solicitam patentes por meio do Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes (PCT, na sigla em inglês)”.

Já o diretor nacional de Inovação da Secretaria Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Víctor Sánchez, afirmou que criar uma cultura inovadora, gerar conhecimento e aprender uma nova maneira de concorrer são alguns dos propósitos do workshop de patentes. Sánchez destacou que o Panamá precisa começar a pensar no futuro para concorrer com os grandes líderes em tecnologia avançada e, ainda, que é necessário avaliar o que vem sendo feito para estar na vanguarda, gerar conhecimento e explorar as riquezas do país por meio do desenvolvimento de mecanismos inovadores.

Graças ao projeto de aceleração de patentes CAF-SENACYT, no primeiro semestre de 2018, 124 pedidos foram registrados na Direção Geral do Registro de Propriedade Industrial (DIGERPI) e 125 pedidos foram protocolados via Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes (PCT), resultado que gerou um aumento significativo nos indicadores de inovação tecnológica do Panamá, colocando o país como líder em pedidos PCT por milhão de habitantes da região, acima do Chile e do México, países que, até hoje, eram considerados os líderes em inovação da região.

Nas duas edições anteriores do workshop no Panamá, foram gerados 220 conceitos tecnológicos com a aplicação do método CAF para o Desenvolvimento Acelerado de Patentes. O programa é implementado como iniciativa regional em oito países e já acumula 984 conceitos tecnológicos com possibilidade de patenteamento por entidades públicas e privadas, de 2016 até a data.

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe