cerrar
cerrar

caf.com / notícias / quatro fatores essenciais para a transformação educacional na américa latina

notícias

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe
31 de janeiro de 2018Quatro fatores essenciais para a transformação educacional na América Latina
1img - Quatro fatores essenciais para a transformação educacional na América Latina

O CAF – banco de desenvolvimento da América Latina – apresentou quatro eixos principais em torno dos quais a América Latina deve basear o projeto e a implementação de políticas para melhorar o acesso dos jovens à educação correspondente e de qualidade, e contribuir para a transformação produtiva e a competitividade dos países em termos de emprego

comparteimg - Twitterimg - Facebookimg - GooglePlusimg - LinkedInimg - Whatsapp

O CAF – banco de desenvolvimento da América Latina – apresentou quatro eixos principais em torno dos quais a América Latina deve basear o projeto e a implementação de políticas para melhorar o acesso dos jovens à educação correspondente e de qualidade, e contribuir para a transformação produtiva e a competitividade dos países em termos de emprego:

  • Assegurar a conclusão do ensino médio, especialmente dos jovens de baixa renda
  • Melhorar a qualidade da educação com ênfase na equidade
  • Facilitar a formação nas habilidades e competências exigidas pelo mercado de trabalho
  • Desenvolver e implementar intervenções abrangentes, voltadas ao desenvolvimento de habilidades

“Existe uma relação direta entre as habilidades adquiridas pelos jovens e pelos trabalhadores e o desenvolvimento econômico e social dos países; envidar maiores esforços para responder a essa realidade é de vital importância para dotar de forma abrangente a todos os cidadãos com as competências que permitam a eles exercer plenamente sua cidadania e contribuir para o desenvolvimento sustentável da região”, disse Bibiam Díaz, especialista em educação da Direção de Projetos de Desenvolvimento Social Região Norte do CAF.

“Como região, obtivemos avanços importantes em termos de educação técnica e de formação profissional, e devemos continuar a fortalecer o alinhamento das políticas públicas com as realidades e aspirações dos jovens e as necessidades do setor produtivo público e privado, com foco no desenvolvimento das habilidades cognitivas, socioemocionais e físicas dos jovens e dos trabalhadores; é sob essa perspectiva que oferecemos apoio aos países da região para que abordem esses desafios com base na agenda educacional que o CAF desenvolve na região”, acrescentou Díaz.

A apresentação foi feita no contexto da  Conferência Internacional de Formação Profissional 4.0: o futuro do trabalho e a nova formação profissional, organizada pelo Instituto Nacional de Formação Profissional e Capacitação para o Desenvolvimento Humano (INADEH) do Panamá e a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O evento foi realizado na Cidade do Panamá e contou com a participação do ministro do Trabalho e Desenvolvimento Trabalhista do Panamá, Luis Ernesto Carles, da diretora da OIT para a América Central, Carmen Moreno, do diretor do Inadeh, Samuel Rivera, e dos palestrantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento, da ALECOP, da Espanha, do Instituto Salvadorenho de Formação Profissional (INSAFORP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Brasil. Representantes do Conselho Nacional da Empresa Privada (CoNEP), do Conselho Nacional dos Trabalhadores Organizados (Conato) e da Confederação Nacional de Unidade Sindical (Conusi), também participaram do encontro.

 

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe