cerrar
cerrar

caf.com / notícias / o caf e a senacyt concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do panamá

notícias

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe
21 de junho de 2018O CAF e a SENACYT concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do Panamá
2img - O CAF e a SENACYT concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do Panamá
2img - O CAF e a SENACYT concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do Panamá
2img - O CAF e a SENACYT concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do Panamá
2img - O CAF e a SENACYT concluem com sucesso o pedido de 125 patentes tecnológicas do Panamá

O projeto beneficiou 21 entidades panamenhas, incluindo universidades, empresas privadas e instituições públicas de setores como energia, agroindústria, educação e entretenimento, que devem continuar as próximas fases do processo de patenteamento e definir estratégias de teste e comercialização da tecnologia.

comparteimg - Twitterimg - Facebookimg - GooglePlusimg - LinkedInimg - Whatsapp

Em janeiro de 2018 começou o processo de patenteamento dos conceitos tecnológicos gerados nas Oficinas Intensivas para o Desenvolvimento Acelerado de Patentes realizadas no Panamá entre 2016 e 2017 pelo CAF - banco de desenvolvimento da América Latina - e pela Secretaria Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SENACYT), que priorizaram o apoio à inovação tecnológica, especificamente no que se refere à geração de patentes, para promover a competitividade e a produtividade do Panamá.

Depois de verificar a novidade dos conceitos gerados, 125 deles passaram nesta fase e o processo de concessão da patente foi iniciado na Direção-Geral do Registro de Propriedade Industrial do Panamá (DIGERPI) e por meio do Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes (PCT, por sua sigla em inglês). Com este número de solicitações, o Panamá se torna pela segunda vez o primeiro país da América Latina na geração de solicitações via PCT por milhão de habitantes, uma conquista alcançada anteriormente em 2016.

A atividade beneficiou 21 entidades panamenhas, incluindo universidades, empresas privadas e instituições públicas, que devem continuar as próximas fases do processo de patenteamento e definir estratégias de teste e comercialização para a tecnologia desenvolvida.

Os principais setores em que os pedidos gerados são enquadrados são energia, agroindústria, educação e entretenimento. A solicitação foi feita em relação a dispositivos e a métodos que viabilizam vantagens significativas no que se refere às soluções que estão atualmente no mercado.

Juan Carlos Elorza, diretor de Desenvolvimento Produtivo e Financeiro do CAF, explicou que "os resultados obtidos no Panamá nos incentivam a continuar promovendo a inovação tecnológica na região e capacitando latino-americanos em relação a esse assunto, como uma contribuição para fechar a lacuna tecnológica que nos separa de outras regiões, como Ásia e América do Norte. A fim de cobrir a região como um todo, adaptamos a metodologia utilizada nas oficinas à plataforma on-line, criando assim o MOOC do Método CAF para o desenvolvimento acelerado de patentes, que começa em 26 de junho. Com este MOOC, esperamos despertar o interesse de toda a região e obter resultados positivos que se reflitam em nossa competitividade e produtividade".

O Dr. Víctor Sánchez Urrutia, Diretor de Inovação Empresarial da SENACYT, disse que "esses 125 novos pedidos de patentes são parte importante de uma política de inovação que busca criar uma nova dinâmica empresarial no país, uma forma de fazer negócios com base no conhecimento e na inovação. A criação de capacidades em termos de registro e comercialização da propriedade intelectual, que constitui o objetivo desta aliança com o CAF, é uma parte importante dessa estratégia”.

O CAF e a SENACYT continuam apostando no posicionamento do Panamá como líder na região e, por isso, realizarão a Maratona de Desenvolvimento Acelerado de Patentes na semana de 16 a 20 de julho na Cidade do Panamá, sendo este o terceiro ano consecutivo em que esse treinamento é realizado. Nessa ocasião, a instituição destacará o interesse nos grupos mistos em que o setor empresarial trabalha em parceria com as universidades na geração de tecnologias com potencial patenteável e com impacto nas economias da região.

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe