ÁGUA E SANEAMENTO

Água potável e saneamento

Água potável e saneamento

 

O CAF contribuiu para expandir o acesso das famílias à água potável e saneamento, o que pode ter ajudado a reduzir pela metade a mortalidade infantil por diarreia.

 

Ver relatório completo
Ver resumo infográfico

A má qualidade da água ou o saneamento inadequado prejudicam os meios de subsistência e as oportunidades de milhões de pessoas na América Latina e no Caribe. A diarreia é a segunda principal causa de mortalidade infantil na região, com uma taxa de 0,64 mortes por 1.000 crianças nascidas vivas por ano. Uma das principais causas da incidência de diarreia é o acesso insuficiente e inseguro aos serviços de água e saneamento. Na América Latina e no Caribe, 17 milhões de pessoas (3% da população) têm acesso limitado à água ou consomem água de fontes inadequadas e 430 milhões (66% da população) não têm acesso a um saneamento seguro. 

O CAF tem buscado fortalecer a segurança hídrica dos países da região adotando uma abordagem integrada de gestão de bacias hidrográficas. Em especial, as ações do CAF conseguiram aumentar o acesso seguro à água potável e ao saneamento e estimular o uso eficiente da água para o desenvolvimento produtivo. Da mesma forma, o CAF promoveu ações para reduzir a contaminação hídrica e apoiou medidas de gestão da seca e controle de inundações locais e até transfronteiriças, contribuindo para a resiliência climática de comunidades e ecossistemas.

CONTRIBUIÇÃO EM NÚMEROS

 

Além de financiar programas e projetos, o CAF tem apoiado os países da região com diferentes mecanismos de assistência técnica, capacitação, geração de conhecimento e troca de experiências. O banco também tem utilizado recursos de cooperação técnica para fortalecer operações de crédito por meio de projetos e estudos de viabilidade, processos licitatórios e de supervisão de qualidade.

 

Evidências indicam que as intervenções do CAF em água e saneamento nos últimos cinco anos podem ter ajudado a reduzir o número de episódios anuais de diarreia nas áreas beneficiadas de 2,78 para 1,38 por criança. A redução da mortalidade infantil por essa doença (a segunda mais letal em crianças da região) e a desnutrição crônica, especialmente em crianças com menos de dois anos de idade, foram possíveis graças a essas intervenções. 

Os serviços de água e saneamento financiados pelo CAF também podem ter ajudado a reduzir a incidência de doenças respiratórias, parasitárias e de pele em crianças e adultos. Por sua vez, com serviços de água e saneamento de melhor qualidade, foi possível reduzir o tempo que os membros do domicílio passam coletando água.

 

A melhor qualidade dos serviços de água e saneamento possibilitada pela ação do CAF também ajudou a melhorar a qualidade dos serviços prestados nos centros de saúde, contribuindo com a redução das mortes maternas e neonatais. Também pode ter beneficiado o meio ambiente, impedindo o uso indiscriminado e descuidado de fontes de água, bem como o descarte inadequado de resíduos humanos e industriais.  

Datos destacados
  • 17 milhões de latino-americanos e caribenhos (3% da população) têm acesso limitado à água ou consomem água de fontes inadequadas.
  • 430 milhões (66% da população) não têm acesso a um saneamento seguro e adequado.
  • O CAF financiou operações de água e saneamento com US$ 4.168 bilhões nos últimos dez anos.
  • As intervenções do CAF em água e saneamento na última década podem ter ajudado a reduzir a mortalidade infantil.