cerrar
cerrar

caf.com / notícias / acordo para a prevenção de incêndios florestais em quito

notícias

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe
09 de abril de 2018Acordo para a prevenção de incêndios florestais em Quito
2img - Acordo para a prevenção de incêndios florestais em Quito
2img - Acordo para a prevenção de incêndios florestais em Quito
2img - Acordo para a prevenção de incêndios florestais em Quito

Nos últimos 20 anos, pelo menos 24 mil hectares de vegetação foram consumidos pelo fogo na cidade de Quito. Daí a importância da implementação de estratégias para prevenir e combater os incêndios florestais que afetam as reservas naturais da capital.

comparteimg - Twitterimg - Facebookimg - GooglePlusimg - LinkedInimg - Whatsapp

Por essa razão, o Ministério do Meio Ambiente e o governo municipal de Quito firmaram um acordo interinstitucional com o objetivo de fortalecer a gestão no que se refere à prevenção e ao controle de incêndios florestais na capital equatoriana, por meio de estratégias de educação ambiental e capacitação técnica, no âmbito do Programa Amazônia Sem Fogo (PASF).

O evento contou com a presença de Tarsicio Granizo, ministro do Meio Ambiente; Mauricio Rodas, prefeito do Distrito Metropolitano de Quito; Verónica Arias, secretária do Meio Ambiente do Município de Quito; Bernardo Requena, diretor-representante do CAF no Equador; Carlos Miglioli, diretor adjunto do Fundo Ítalo-equatoriano; e Carlos Lazary Texeira, embaixador do Brasil no Equador.

Durante seu discurso, o ministro do Meio Ambiente aproveitou a presença e participação de colaboradores internacionais do Programa Regional Amazônia Sem Fogo para agradecer pelo apoio e destacou a importância do acordo, que inclui “o fortalecimento de capacidades por meio da promoção de alternativas ao uso de fogo; a formação de brigadas florestais; o intercâmbio de informações sobre a prevenção de incêndios florestais; e o estabelecimento de acordos de cooperação interinstitucional que fortaleçam a prevenção de incêndios florestais”.

Verónica Arias, secretária de Meio Ambiente do Município de Quito, salientou que “o Programa Amazônia Sem Fogo se tornou um aliado estratégico no combate aos incêndios florestais em nossa cidade e permite, também, o fortalecimento de uma política pública voltada à integração dos diferentes níveis do Estado para garantir a conservação de nossos ecossistemas”.

O Programa Amazônia sem Fogo, implementado, inicialmente, no Brasil e na Bolívia e apoiado pelo CAF -banco de desenvolvimento da América Latina-, promove novas ações no Equador a fim de prevenir e controlar incêndios florestais.

O apoio do CAF, em 2017, foi de fundamental importância para o PASF, pois o suporte financeiro oferecido pela entidade possibilitou a formação de 40 guardas florestais pertencentes à Empresa Metropolitana de Mobilidade e Obras Públicas (Epmmop), que receberam treinamento para aprimorar suas habilidades, conhecimentos e capacitação nas técnicas de planejamento e controle de incêndios florestais.

Além disso, o financiamento do CAF viabilizou o desenvolvimento dos seguintes produtos, que contam com um aumento de 75% a 90%: Estratégia Nacional de Gestão Integral do Fogo, Plano de Contingência para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais na Reserva Ecológica de Arenillas, no Parque Nacional Podocarpus, na Floresta Municipal Los Guayacanes, na área que interliga as Florestas de Proteção de Cerro Blanco, Papagayo, Chongón Colonche e na Área Nacional de Recreação do Parque El Lago. Além disso, foi elaborada uma proposta de acordo ministerial com seu respectivo anexo técnico referente às queimadas agropecuárias, de acordo com a legislação ambiental em que se baseia a norma técnica.

TwitterFacebookGoogle plusLinkedInYoutubeRSSSuscribe